terça-feira, 25 de outubro de 2016

Os Custos de Cumprir o Chamado - 25/09/2016

     No domingo, Dia do Senhor, 25/09/2016, o Pr. Edson Rosendo concluiu os sermões baseados no livro de João. Este é o último sermão, proferido do púlpito da Igreja Batista da Graça em Caruaru.

ESBOÇO DA PREGAÇÃO
     Tema: Os custos de cumprir o chamado
     Texto: João 21.18-23
     Divisão:
          1. Disposição para morrer por Jesus
          2. Morrer de tal modo que glorifique a Jesus
          3. Seguir Jesus de modo perseverante

--------------------
REFLEXÃO:
    NOSSOS OLHOS ESTÃO EM TI, SENHOR
     Os filhos de Deus estão no mundo, mas não são do mundo. Vivemos nesta terra como peregrinos, pois a nossa morada é celestial. Vivemos como os Israelitas viveram por 40 anos: no deserto. O deserto não é um lugar de fácil habitação. Não tem água em abundância e não é uma terra da qual possamos dizer, como o poeta, “em se plantando, tudo dá”. No deserto há caminhos difíceis, íngremes e o calor escaldante dificulta todo percurso, pois tira de nós a força que precisamos para prosseguir. 
     Mas… assim como no deserto o povo não teve fome, nem sede, nem sequer desgastou-se as suas roupas e calçados, nós recebemos de Deus toda provisão para nossa caminhada à pátria celeste. Aliás, é a certeza de que estaremos com Cristo que torna a nossa peregrinação um oásis em meio ao deserto. Nossa esperança não está nas coisas do presente, mas em um porvir glorioso, desfrutando da maravilhosa presença de Cristo, estando longe de toda dor, todo pecado e tudo aquilo que nos afasta dEle. 
     A fé e a esperança nos conduzem ao pleno amor em Cristo. Tendo nossos olhos fitos no Senhor, somos encorajados dia a dia a tomarmos a nossa cruz e O seguirmos, na esperança de estar com Ele em breve, o que é incomparavelmente melhor.
Pr. Edson Rosendo
Igreja Batista da Graça em Caruaru

segunda-feira, 17 de outubro de 2016

Jesus Examina a Chamada de Pedro - 18/09/2016

     Sermão proferido pelo Pr. Edson Rosendo, no dia 18/09/2016, do púlpito da Igreja Batista da Graça em Caruaru.

ESBOÇO da PREGAÇÃO:
Tema: Jesus Examina a Chamada de Pedro
Texto: João 21.15-17

     1. Lembrando-o da condição em que ele estava ao ser chamado
     2. Investigando-o sobre a presença da característica principal
     3. Ordenando-o cumprir a chamada com diligência



REFLEXÃO: ARREPENDIMENTO EM SINCERO CORAÇÃO
     Por ocasião do nosso novo nascimento, somos conduzidos pelo Espírito Santo de Deus a várias atitudes que demonstram a mortificação da nossa velha natureza e vivificação em Cristo. O arrependimento é uma dessas obras de salvação que foram preparadas por Deus para que andássemos nelas. Arrependimento significa metanóia, ou como dizemos popularmente, mudança de mente. É um ato que acontece primordialmente quando somos chamados por Deus, mas permanece durante toda nossa vida cristã. 
     Embora sejamos filhos de Deus e estejamos em uma peregrinação junto à morada celeste, temos lutas aqui nesta terra e o pecado é uma delas. Como a natureza pecaminosa ainda reside dentro e nós, precisamos nos arrepender diariamente dos nossos pecados, buscando não mais praticá-los. A Palavra de Deus nos encoraja a que vivamos para a glória de Deus e alerta que o princípio da sabedoria é temer a Deus. Temer significa obediência aos seus mandamentos e o arrependimento está entre essas obediências que nos aproximarão de Deus e nos aperfeiçoarão em santidade até a glorificação.
     Aproximem-nos do Senhor em sincero coração contrito e arrependido e Ele endireitará as nossas veredas.

Pr. Edson Rosendo
Igreja Batista da Graça em Caruaru

quarta-feira, 14 de setembro de 2016

Como Evangelizar de Modo Eficaz? - 11/09/2016

     Sermão proferido no dia 11/09/2016, do púlpito da Igreja Batista da Graça, no dia 11/09/2016. A pregação sistemática utilizada pelo Pr. Edson Rosendo alcança agora o capítulo 21 do livro de João, .

ESBOÇO da PREGAÇÃO:
Tema: Como evangelizar de modo eficaz?
Texto: João 21.1-14

     Não evangelize por conta própria
          * Confiando nas forças humanas,
          * O fracasso é certo,
          * Sem reconhecer Jesus;

     Evangelize sob as ordens de Jesus ressurreto
          * Ouvindo a voz de Jesus,
          * Obedecendo à voz de Jesus,
          * Aproximando-se de Jesus;

     Achegue-se à comunhão com Jesus ressuscitado
          * Sendo alimentado por Ele,
          * Cuidando da igreja dele,
          * Reconhecendo-o em tudo.


REFLEXÃO
     Ser cristão implica muitas bênçãos recebidas de Deus quando mantemos comunhão com Ele e com o corpo. Isto é realmente maravilhoso! Também significa dar testemunho da obra de Cristo em nós. E embora possamos fazer isso com a nossa vida diária, em atitudes que honram a Deus, muito maior responsabilidade temos de testemunhá-lo com os nossos lábios, na gloriosa tarefa da evangelização. 
     Não é algo que possamos fazer de qualquer modo, relaxadamente. Usando as palavras de Paulo, devemos empenhar esmero nessa missão de propagar o Evangelho da graça. Esmerar é muito mais do que se dispor. Envolve estudo, oração e humildade para ensinar outros sobre o único Caminho que conduz à vida, sobre a única Verdade que liberta e a Vida que é eterna. 
     Não negligenciemos o nosso papel de ir pregar a toda criatura, para que Deus, em tempo oportuno, chame-as ao arrependimento. Esmere-se na evangelização, para que os eleitos de Deus sejam alcançados e vivam em novidade de vida.
Pr. Edson Rosendo
Igreja Batista da Graça em Caruaru

segunda-feira, 12 de setembro de 2016

Os Propósitos do Registro dos Milagres Realizados por Jesus - 04/09/2016

     Sermão proferido pelo Pr. Edson Rosendo, no domingo, Dia do Senhor, 04/09/2016, do púlpito da Igreja Batista da Graça em Caruaru. Foi baseado em João 20.30-31; 21.24-25. Foi dividido em dois pontos:
   
     Afinal, qual o propósito de Jesus em fazer registrar amplamente os seus milagres?

          1 - Para que creiais que Jesus é o Filho de Deus (20.31a)
          2 - Para que crendo, tenhais vida em seu nome (20.31b)


--------------------------
REFLEXÃO
     Os homens possuem sabedoria e inteligência que são dadas por Deus. Por elas, é possível observarmos o avanço das ciências e tecnologia de modo muitas vezes assustadores. As artes, a matemática, a biologia, as ciências linguísticas e tantas outras têm proporcionado conhecimentos necessários para a manutenção da vida na terra de modo extraordinário. 
     Ocorre que, infelizmente a maioria das pessoas que se debruçam sobre a arte de estudar e conhecer mais do mundo que vivemos e até de fora dele (como as ciências astronômicas) são tomadas por um sentimento de orgulho e soberba que os impedem de olhar as coisas sobre o prisma criatura X Criador. Quando isso ocorre, toda glória devida a Deus é usurpada e o homem coloca-se no centro da todas as coisas, exigindo suas honrarias e seus ‘méritos’. Adquirir conhecimentos é salutar, quando isto significa contribuir para a melhoria da qualidade de vida, mas muito mais, quando resulta em glorificar Àquele que é o Criador e Mantenedor de todas as coisas. 
     Que estejamos sempre atentos como criaturas que O adoram por tudo que Ele é e por tudo que Ele faz, para Sua própria glória.
Pr. Edson Rosendo
Igreja Batista da Graça em Caruaru

sexta-feira, 26 de agosto de 2016

Os Perigos Que a Incredulidade Representa Para os Crentes - 21/08/2016

     Mais um sermão da série de pregações no livro de João, com o propósito de mostrar à igreja que a incredulidade característica dos ímpios, pode também estar abundando dentro da igreja. Proferido na Igreja Batista da Graça em Caruaru, no domingo, Dia do Senhor, 21/08/2016 e baseado em João 20:24-29, responde à seguinte pergunta: Quais são os perigos da incredulidade para o crente?

      1 - Faz com que ele descreia dos demais irmãos – v.24-25
      2 - Domina-o por mais tempo do que o esperado – v.26
      3 - Exige provas materiais para crer – v.27-28
      4 - Leva o crente a ser repreendido pelo Senhor – v.29
-----------
Reflexão:

FÉ QUE PRODUZ CONFIANÇA EM DEUS
     Em nossa vida cristã de lutas da carne contra o espírito, somos constantemente provados no que diz respeito à nossa fé. Sabemos que a fé consiste na certeza de coisas que se esperam, a convicção de fatos que se não veem (cf. Hebreus 11.1). 
     A fé está intrinsecamente ligada à esperança. Esperamos porque temos fé. Esperamos o que não vemos porque o Espírito Santo atua em nós, por fé. A Palavra diz que sem fé é impossível agradar a Deus (cf. Hebreus 11.6), o que nos remente à necessidade de sermos perseverantes na vida cristã, de confiarmos no Senhor com todo nosso entendimento, com toda nossa força, a fim de não tropeçarmos em tempo algum. 
     Só espera contra a esperança quem tem fé nas promessas de Deus, quem confia que Ele é capaz de fazer abundantemente muito mais do que tudo quanto podemos pedir ou pensar. Esta é a fé que agrada a Deus, pois leva-nos à confiança nEle. Ela demonstra nossa total dependência dEle e sua gloriosa majestade, conduzindo todas as coisas para a Sua glória. “Confia no SENHOR de todo teu coração e não te estribes no teu próprio entendimento” (Provérbios 3.5).
Pr. Edson Rosendo
Igreja Batista da Graça em Caruaru

Bênçãos e Deveres Advindos da Ressurreição - 14/08/2016

     Continuando com a série de pregações sistemáticas no livro de João, o Pr. Edson Rosendo discorre sobre os privilégios e responsabilidades do crente em decorrência da ressurreição de Cristo, conforme análise em João 20:19-23. Assim ficou o esboço do sermão proferido no dia 14/08/2016, do púlpito da Igreja Batista da Graça em Caruaru:
     O privilégio de receber Jesus ressurreto
          *As circunstâncias da recepção;
          * O sentimento dos apóstolo.
     O privilégio de provar Jesus ressuscitado
          * Jesus confirmou a consumação da sua obra;
          * Jesus mostrou as marcas da violência sofrida.
     A responsabilidade de pregar Jesus ressuscitado
          * Jesus lhes dá a ordem de ir;
          * Jesus lhes capacita com o Espírito Santo;
          * Jesus lhes autoriza a tratar do pecado.
-----------------
REFLEXÃO:
     Compromissos Advindos da Ressurreição
     A ressurreição de Jesus marcou a validação de toda a obra redentiva feita por Cristo, e ela tem tudo a ver com a vida diária dos crentes. Da mesma forma que os apóstolos viram Jesus ressuscitado, também os crentes têm o dever de exibir Jesus ressuscitado mediante as suas vidas. 
     Ao se mostrar aos discípulos, Jesus os encontrou em polvorosa, com as portas da casa trancadas, todos com muito de medo, e Jesus imediatamente os acalmou. Assim também tem o cristão o dever de acalmar os perturbados e ansiosos pela simples presença sua no ambiente, por um testemunho eficaz e uma palavra consoladora. 
     Jesus ressuscitado ordenou que os discípulos fossem e pregassem o evangelho, sendo enviados ao mundo assim como Ele foi enviado ao mundo pelo Pai. E, da mesma forma que Jesus os capacitou mediante o seu Espírito Santo, os crentes tem o dever de ir ao mundo estando cheios do Espírito, cheios da Palavra, entendendo que a obra da evangelização é feita no poder do Espírito e não na capacidade da carne. 
     Dessa forma, todos os crentes têm o dever de estarem aptos a exibir Jesus ressuscitado a um mundo em trevas, posto que nenhum incrédulo o viu ressuscitado, sendo este o modo escolhido por Deus para mostrar seu Filho ressurreto ao mundo: pela vida exemplar e pelo testemunho poderoso dos crentes!
Pr. Edson Rosendo
Igreja Batista da Graça em Caruaru

quinta-feira, 25 de agosto de 2016

Vencendo o Pavor da Morte - 07/08/2016

     No domingo, dia do Senhor, 07/08/2016, o Pr. Edson Rosendo proferiu mensagem baseada em João 20:11-18, do púlpito da Igreja Batista da Graça em Caruaru.
     O propósito do sermão é relembrar, mediante análise do texto, que a morte não encerra tudo, que há reações negativas e positivas ao se analisar a figura da morte. Segue então, o esboço do sermão: 
          1 – As reações negativas do crente que não compreende a morte
            * Choro de tristeza (v.11a, 13a, 15a )
            * Sentimento de perda irreversível (v.11b, v.13b)
            * Visão embotada (v.12-13; 14-15)
          2 – As vitórias do crente quando compreende a ressurreição
            * Quando se reconhece a voz do pastor (v.16)
            * Quando se estabelece um novo relacionamento com Jesus (v.17a)
            * Quando se anuncia boas novas (v.17b-18)
----------------
REFLEXÃO:

Mestre, que lições gloriosas tens nos dado!

     Vivemos dias corridos. Muitos de nós ficamos atordoados com a sobrecarga de uma agenda a cumprir. Por esta razão, muitas vezes perdemos de apreciar a beleza dos pequenos detalhes que a vida nos proporciona; mal nos comunicamos com as pessoas, incluindo aqueles mais próximos de nós. Com o caos estabelecido, nossa responsabilidade cristã é atropelada, quando muito, negligenciada. Perdemos o foco e acabamos prejudicando o nosso relacionamento com Cristo e com a Sua Noiva (a Igreja). 
     Nesse embaraço, muitas vezes o Senhor está perto de nós, falando conosco e não nos apercebemos dos seus ensinamentos. É por isso que a vida cristã requer perseverança, disciplina e, principalmente, oração para que o Espírito Santo de Deus nos ensine aquilo que Ele tem a nos transmitir em Sua Palavra.  
     Quando compreendemos os ensinamentos de Cristo, ouvindo-O, podemos exultar de alegria, exclamando como Maria Madalena: Raboni (que quer dizer Mestre)! É como diríamos em nossos dias: Senhor Jesus, que grandiosas lições o Senhor tens nos dado, ajuda-nos á obedecê-las, por tua Graça.
Pr. Edson Rosendo
Igreja Batista da Graça em Caruaru

terça-feira, 9 de agosto de 2016

Deus Inicia a Colheita dos Santos - 31/07/2016

     No domingo 31/07/2016 o Pr. Edson Rosendo continuou a séria de pregações expositivas no livro de João, desta feita no capítulo 20:1-10. O sermão tem a seguinte divisão:

     Deus inicia a colheita dos santos ressuscitando a Jesus:
          * Na madrugada do primeiro dia da semana;
          * Avisando aos apóstolos;
          * Suportando a investigação pelos apóstolos;
          * Conduzindo-os a encontrar indícios.

     Deus inicia a colheita dos santos confirmando a Sua ressurreição:
       * Sem lhes mostrar Jesus;
       * Fazendo-os crer na escritura;
       * Fortalecendo-lhes a fé.
---------------------------------
 
CUIDAR: EXPRESSÃO DE HONRA E GLÓRIA A DEUS
     Um aluno não foi bem no ano letivo se não passar de ano. Uma loja não terá lucros se não houver boas vendas. Uma família não será bem-aventurada se não seguir os passos do Mestre. A cruz não teria sido eficaz se não houvesse a ressurreição. 
     Ele veio para que mortos espirituais tivessem vida, e vida em abundância. Mas para que tivéssemos vida, Ele precisou vencer a morte ao terceiro dia. E a vida que temos nEle, com a Sua ressurreição é eterna. É por isso que devemos conhecê-Lo e praticar a Sua palavra, afinal, a vida eterna é esta, que conheçam a Ele, único Deus verdadeiro e a Seu Filho Jesus Cristo. 
     Viver fora da vontade de Deus é caminhar para uma morte eterna. Estar longe da sua benção, é não fazer parte de um povo que foi escolhido e redimido por Ele. 
     Viver para sua glória é ser contado entre os que ressuscitarão no último dia para desfrutar das bodas do Cordeiro, que venceu o mundo e a morte, sendo A primícia, para que gozemos para sempre da vida nEle, no lar eterno. 
     Louvado seja Deus por sua morte e ressurreição por todos nós.
Pr. Edson Rosendo
Igreja Batista da Graça em Caruaru

domingo, 7 de agosto de 2016

Um Maravilhoso Sepultamento - 24/07/2016

     O presente sermão faz parte da série de sermões sistemáticos sobre o livro de João. O Pr. Edson Rosendo o proferiu do púlpito da Igreja Batista da Graça em Caruaru, no domingo, Dia do Senhor, 27/07/2016, foi baseado em João 19:38-42 e tem a seguinte divisão:

     I - O Pedido Para o Sepultamento
          * Feito por um crente novo;
          * Feito com instância;
          * Feito com sucesso;

     II - A Decência do Sepultamento
          * Envolvendo o corpo de Jesus de modo decente;
          * Ungindo o corpo de Jesus de modo decente;
          * Sepultando o corpo de Jesus de modo decente.
------------------
     Alguns aspectos culturais são distintos de uma cultura para outra, dependendo das regiões ou credos. Para a cultura indígena, por exemplo, o que caracteriza a aptidão da mulher para ser mãe são os aspectos biológicos (apenas). Para outras culturas ocidentais considera-se os aspectos biológicos, psicológicos, dentre outros. 
     O mesmo se dá com o sepultamento. Há países que adotam um estilo de funeral com choro, lamento e dor pela partida de alguém querido. Já outras culturas preferem usar o momento para recordar sobre como era boa a convivência com a pessoa velada, lembrando os bons momentos vividos. Um não é mais correto que o outro, são apenas aspectos culturais que marcam os povos.
     Jesus também teve um sepultamento quando viveu aqui na terra como homem. Independente dos aspectos culturais vigentes, não foi tido como indigente ou alguém que foi embora sem deixar de si saudades, mas foi honrado até mesmo na sua morte, pelos seus filhos. Isto aponta para a natureza da sua humildade: Ele deixou-se ser cuidado por pecadores, mesmo na sua morte; mesmo sendo um Deus santíssimo. 
     Ora, se manifestamos cuidados uns com os outros até mesmo por ocasião de sepultamento, quanto maior honra e glória não Lhe devemos em nosso cuidado diário, uns com os outros, como nos ordenou?!
Pr. Edson Rosendo
Igreja Batista da Graça em Caruaru

domingo, 24 de julho de 2016

Um Tríplice Atestado de Óbito - 17/07/2016

     Sermão proferido pelo Pr. Edson Rosendo, no domingo, Dia do Senhor 17/07/2016, do púlpito da Igreja Batista da Graça em Caruaru. Foi baseado em João 19:31-37 e descreve o testemunho, o atestado de óbito, emitido por de três classes de pessoas:
     * Emitido pelos judeus, os mandantes do assassinato de Jesus;
     * Emitido pelos gentios, os assassinos de Jesus;
     * Emitido pelos crentes, os beneficiados pela morte de Jesus.
---------------------------------------
Aproxime-se de quem te observa
     Sorria, você está sendo filmado! Não raramente entramos em estabelecimentos que contém esta informação. Embora tal alerta seja uma medida de segurança, não podemos ignorar o fato de que o mesmo acontece na vida cristã. 
     A igreja está sendo constantemente observada pelas suas atitudes na comunhão com Deus, uns para com os outros e na grande missão de propagação do Evangelho. Muitos dos que veem de longe, julgam-se incapazes de se aproximarem, pela lama em que estão afundados. O que eles precisam saber é que não há salvação fora de Jesus Cristo e os que para Ele correm, fazem parte do corpo.
      Cristo morreu pela sua noiva: a igreja, logo, não há comunhão fora dela. Não há como ser parte da família da aliança fora da membresia da Igreja, sem uma genuína profissão de fé e batismo no Senhor. É por isso que somos observados em nossa lide de propagação do Evangelho para alcançar aqueles que ainda não fazem parte da Igreja, para busquem o Senhor Jesus em arrependimento e desfrutem das gloriosas bênçãos da graça. 
     Prega a palavra! Não seja apernas observado, mas aproxime-se daqueles que precisam saber a razão da esperança que há em você.
Pr. Edson Rosendo