segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

As Marcas Daquele Que Está em Cristo - 03/01/2016

     Os homens podem estar em si mesmos ou podem estar em Cristo. Aquele que está em si mesmo vive distante da Escritura, adota os conceitos do seu próprio raciocínio falaz, adota os conceitos das ciências humanas, adora os conceitos sugeridos por Satanás, vive segundo a sua visão de mundo, distorcida e contaminada pelo pecado, mantém aquelas práticas de outrora, quer de maneira pública, quer de maneira secreta (caso sejam vergonhosas), e nada se renova na sua vida. Tudo continua na mesma; apenas com outras roupagens. 
     Mas aquele que está em Cristo é diferente; Ele abandonou os valores anteriores deste mundo, deixou de viver segundo os ditames da moda e dos costumes mundanos, dos conceitos das ciências humanas, e adotou na íntegra as orientações, instruções e ordens de Deus, mediante os seus estatutos, juízos, preceitos e leis, o que lhe permite viver numa renovação continuada de vida, por causa da retidão invencível pertencente à nova ordem. Ele não vê qualquer atração e valor no modus vivendi anterior, mas posta seus olhos em Cristo Jesus, pelo qual considera todas as demais coisas como perda, contanto que conheça a Cristo mais e mais, e viva por Ele e para Ele.
     Sermão proferido pelo Pr Edson Rosendo, no domingo, Dia do Senhor, 03/01/2016, do púlpito da Igreja Batista da Graça em Caruaru. Foi baseado em 2 Coríntios 5:17. O sermão foi dividido em três pontos, que respondem à pergunta: "Quais são as características daquele que está em Cristo?"
     1) É um novo homem;
       2) A Vida velha não mais existe;
         3) Há uma nova vida nele.

Como Entender a Igreja do Senhor - Parte 2 - 27/12/2015

     Os crentes que estão na igreja têm uma fase inicial em que ainda não dão fruto; Mas é somente nessa fase bem inicial, quando eles são introduzidos na Videira. Porém, logo depois, eles começam a frutificar, e frutificam sem parar, e de modo sempre crescente. 
     Na fase inicial, quando são enxertados, eles não frutificam porque ainda não chegou o tempo. Mas Deus como Agricultor, ao inspecionar a Videira, encontra maturis nesse ramo enxertado há pouco, e então Ele trata para que o fruto cresça, e a partir daí sempre frutifique. 
     Todo ramo verdadeiro permanece na Videira verdadeira, até porque a perseverança é uma das bênçãos da justificação (Rm 5.1-3) que todo crente recebe. O crente não persevera pelo seu esforço, mas pela graça de Deus. Então, se o crente verdadeiro persevera, então necessariamente ele dá frutos de modo crescente na vinha do Senhor. Porém, aquele crente que não produz frutos, não passa de um parasita, aquela planta feita para rastejar, mas que tem ânsias de ser importante, e então sobe na planta, elevando-se soberbamente, e suga sua seiva, prejudicando-a. Mas o Agricultor infalível detecta tal ramo e o corta e lança fora. Então vem os ceifeiros ajuntam esses ramos em molhos e os lançam no fogo. Crente dentro da igreja e improdutivo? De maneira alguma!
     Esse sermão foi proferido pelo Pr. Edson Rosendo, no domingo, Dia do Senhor 27/12/2015, do púlpito da Igreja Batista da Graça em Caruaru. Foi baseado em João 15:7-11. Foi dividido em dois pontos:
     1) Foi Destinada para que os crentes sejam ativos:
          * Na produção de frutos (v.4b);
          * Na Oração (v7);
          * Na Obediência (v.10).
     2) Foi preparada para a glória de Deus e o bem dos crentes:
          * Deus, o pai, recebe a glória (v.8);
          * Os crentes são beneficiados (v.11).     

domingo, 27 de dezembro de 2015

Por Que é Tão Terrível Trair a Jesus? 25/10/2015

Quem Traiu Jesus?
     Trair é agir pelas costas, prejudicando alguém muito próximo, alguém que confia no traidor. O prejuízo do traído é duplo, pois ele tanto sofre o dano da traição – seja ele qual for – como também sofre profunda decepção com o traidor, pois jamais esperava que ele agisse assim. Tudo isso porque o traidor é sempre alguém próximo, alguém de confiança, alguém insuspeito, alguém que é considerado como da família, alguém que entra nos átrios do Senhor com o traído. Nunca se desconfia do traidor, por isso que ele age com facilidade, escondido sob o manto da confiança. Mas os prejuízos que ele causa são de natureza permanente. 
     Em certo sentido, todas as pessoas são traídas e todas as pessoas traem, cometendo esse triste delito. Até Jesus foi traído, e por alguém muito próximo, alguém de extrema confiança. Por causa disso Jesus se angustiou profundamente, agitando-se, enchendo-se de horror, sem suportar ficar calado, mas compartilhando com os demais apóstolos, tal a sua dor. 
     Mas nós também traímos Jesus: quando preferimos o pecado à obediência, quando preferimos o ócio ao culto público, quando preferimos o entretenimento à leitura da escritura, quando preferimos jogar conversa fora à oração, quando não falamos d'Ele na hora certa, na hora precisa, temendo o patrão, temendo alguém importante. Traímos Jesus quando nos acovardamos e o trocamos por qualquer atividade que alguém importante nos convoca. 
     Ele não nos traiu, mas sofreu o dano até à morte, e morte de cruz. Portanto, arrependamo-nos de todas as nossas traições contra o Filho de Deus, o nosso Salvador
     Esse sermão foi proferido pelo Pr. Edson Rosendo, no domingo, Dia do Senhor, 25/10/2015, do púlpito da Igreja Batista da Graça em Caruaru, foi baseado em João 13:21-30 e foi dividido em dois pontos:

     I - É terrível trair a Jesus por causa das grandes consequências;
          1 - A traição causou terríveis angústias em Jesus;
          2 - Não somente a Jesus, mas trouxe prejuízos aos crentes;

     II - Por causa do absurdo do ato.
             1 - A traição é um absurdo porque sempre cometida por alguém muito próximo;
          2 - A Traição é um absurdo porque é cometida por alguém que nunca deixou a amizade de Satanás.

Os Bens Que Jesus Deixou Para Sua Igreja 13/12/2015

     Alguns pais ao morrerem deixam fortunas para os filhos; Outros deixam bens imateriais, como um nome de prestígio, honra, fama, crédito, benfeitorias sociais. Jesus foi um Pai que deixou bens intangíveis para a sua igreja: 
     A sua paz, bem diferente da paz do mundo, que só existe se tudo estiver as mil maravilhas. A paz de Cristo, porém, existe mesmo em meio às adversidades e agruras da vida. 
     Jesus também deixou a segurança nele, ao dizer que ia para o céu e seria o intercessor deles junto ao Pai, e ainda deixaria outro Consolador da terra, para ficar para sempre com eles. 
     Depois deixou a fé para que a sua igreja confiasse nele enquanto aqui na terra, incentivando-a ter uma fé robusta, posto que só a utilizaria enquanto durasse a travessia nesse deserto abrasador.
     Finalmente deixou o seu exemplo de amor pelo Pai, ao qual obedecia até à morte, mesmo que fosse morte de cruz, como de fato aconteceu. Jesus ordenou que tivéssemos o mesmo amor pelo Pai, ou nos esforçasse para tanto, pois, além de ser um dever e um privilégio, seria uma bênção para a usa igreja, posto que teria uma comunhão íntima com Deus, algo que se estenderia por toda a eternidade.
      Por tudo isso, entendemos que esse legado é mais precioso do que o ouro mais refinado, como dizia o salmista: “para mim vale mais alei que procede de tua boca do que milhares de ouro ou de prata” – Salmo 119.72
     Este é o contexto do sermão proferido pelo Pr. Edson Rosendo, no domingo, dia do Senhor, 13/12/2015, do púlpito da Igreja Batista da Graça em Caruaru. Faz parte da série de pregações sistemáticas no Evangelho de João. Este está baseado em João 14:27-31 e foi dividido em 4 pontos, que representam as riquezas que Deus deixou para sua igreja:

      I - A Paz de Cristo;
        II - A Segurança em Cristo;
          III - A Fé em Cristo;
            IV - O Caminho para sermos fiéis a Deus.

sábado, 26 de dezembro de 2015

Como Entender a Igreja do Senhor - Parte 1 - 20/12/2015

     O novo testamento usa algumas poderosas e vívidas figuras para comparar com a igreja, mostrando o que ela é: um corpo vivo e ativo, com cabeça e membros, um redil de ovelhas, e uma videira eficientemente cuidada e frutuosa, dentre outras. Todas as ovelhas que o Pastor salva, coloca-as no redil, junto das demais. 
     Um corpo é composto por cabeça, tronco e membros, onde Cristo é o Cabeça e os crentes são os membros desse corpo. E a videira é uma planta repleta de caules, onde o tronco é Cristo e os crentes sãos os ramos. Em todas essas figuras Jesus mostra com clareza que todos os crentes estão ligados a Ele pela igreja. E para além de igreja universal, que abriga em igrejas locais todos os crentes da face da terra, Ele está falando de fazer parte da igreja local, ter professado a fé, ter sido batizado, ouvir a pregação da verdade, guardar o dia do Senhor, estar sujeito à disciplina bíblica. Tudo isso aponta para uma união vital com Cristo e com os demais crentes locais. A implicação mais óbvia desse fato é que não existe crente fora da igreja local, fora do compromisso público e formal assumido com a igreja local. Fora da arca, todos pereceram pelo dilúvio. Ser crente em casa é utopia e desobediência a Jesus, por mais que se leia a escritura, por mais que se ore, por mais que se julgue que viva a piedade.      O crente legítimo está ligado ao corpo, está ligado à videira, está no redil, junto com as demais ovelhas.
     O presente sermão, foi proferido pelo Pr. Edson Rosendo, no domingo, Dia do Senhor, 20/12/2015, do púlpito da Igreja Batista da Graça em Caruaru. Foi baseado em João 15:1-6 e foi dividido da seguinte forma:

     I - A igreja é constituída de duas partes
          1 - Jesus é a videira (v.1a, v.5a);
          2 - Os crentes são os ramos (v.5b);
          3 - Ambos vivem unidos na igreja (v.4a).


     II - A igreja é cuidada por Deus, o Pai
          1 - Ele inspeciona a igreja (v.1b);
          2 - Ele purifica a igreja (v.2a);
          3 - Ele a faz frutificar (v.2b).


quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

Como Deus se Torna Conhecido - 29/11/2015

Como Deus se revela aos homens?
     Deus se torna conhecido dos homens mediante a criação, pois os céus declaram a glória de Deus, e o firmamento anuncia as obras das suas mãos. Porém, essa revelação se torna muito pequena quando comparada com a revelação que Deus fez de Si mediante o seu Filho – Jesus Cristo.
     A plenitude da sua revelação aos homens foi mediante Jesus Cristo. Deus encharcou as palavras de Cristo com a sua presença. Deus encharcou as obras de Cristo com a sua presença. Em cada palavra e em cada obra de Jesus havia a ação de Deus, como que produzindo uma obra de arte esmerada e perfeita, por isso se diz que Jesus é a expressão exata do Ser de Deus.
     Mas também Deus se revela na vida dos crentes, mediante as suas obras, mediante as suas palavras, mediante as suas orações, enfim. Jesus tinha esse privilégio em alta conta, por isso dizia que o seu prazer estava em fazer a vontade do Pai. E cada crente tanto tem esse privilégio, quanto essa responsabilidade, de fazer Deus conhecido dos homens, principalmente em meio a essa geração perversa.
     
     Esse sermão foi proferido pelo Pr. Edson Rosendo, no domingo, dia do Senhor, 29/12/2015, do púlpito da Igreja Batista da Graça em Caruaru. Foi baseado no texto do livro de João 14:7-15 e foi dividido em 3 pontos:

  1 – Vencendo a nossa ignorância
        Por causa da falta de percepção do crente – No v.7
        Por causa da necedade que atinge o crente – No v.8
        Por causa da sua paciência com o crente – No v.9

   2 – Mediante a vida de Jesus
        Pela sua presença na Palavra de Jesus – No v.10
        Pela sua presença nos atos de Jesus – No v.11

   3 – Mediante a vida do crente
        Pela sua presença nas obras dos crentes – No v.12
        Pelas orações dos crentes – No v.13-14
        Mediante a obediência dos crentes – No v.15

domingo, 25 de outubro de 2015

Por Que Devo Lavar os Pés do Meu Próximo? 11/10/2015

O Extremo da Humildade
     Os apóstolos prepararam a Páscoa, mas esqueceram de contratar o escravo que ficava à porta do salão de recepções, para lavar e enxugar os pés dos convidados, à medida que chegassem. À hora da Ceia, dando-se conta da falha, todos se entreolharam, mas nenhum deles ousou fazer o papel do tal escravo, e entraram assim mesmo para a Ceia – com os pés sem lavar. Em meio à Ceia, Jesus se levantou, cingiu-se com uma toalha e, abaixando-se, lavou os pés de todos, inclusive de Judas. Todos ficaram chocados, principalmente porque minutos antes haviam discutido entre si qual deles seria o maior do reino de Deus. Jesus, depois, voltando à mesa, lhes perguntou se haviam compreendido o que ele fizera, e completou: “se eu, o Senhor, vos lavei os pés, então lavai os pés uns dos outros também”. Ele não se humilhou somente nessa ocasião, mas Ele foi até à morte, e morte de cruz, porque amou o seu povo com amor perfeito. Assim, a nossa vida deve ser dominada pela simplicidade, pela humildade; Devemos buscar e amar as coisas simples e, no trato de uns para com os outros, devemos nos cingir de humildade, até ao ponto de realizar as tarefas mais simples, mais humildes, como lavar os pés daquele que precisa.
     Sermão do Pr. Edson Rosendo, no dia do Senhor, 11/10/2015, proferido do púlpito da Igreja Batista da Graça em Caruaru. O pregação foi baseada no livro de João 13:12-20. O presente sermão foi dividido em dois pontos:
   
     1) Porque Jesus, o Mestre, ensinou:
          * Ensinou repercutindo a lição (v.12);
          * Ensinou se intitulando de Mestre (v.13);
          * Ensinou com a prática (v.15);

     2) Porque Jesus, o Senhor, Ensinou:
          * Jesus é o Senhor (v.13,14,20 e 16);
          * Jesus garantiu a bem-aventurança aos obedientes (v.17);
          * Jesus disse que descrentes não obedecem (v.18-19).

A Perfeição Com Que Jesus Trata Seu Povo - 04/10/2015

O Cuidado de Jesus Pela Sua Igreja
     Um pai zelo cuida da sua família com o máximo esmero que lhe seja possível, com os seus recursos, provendo-lhe os haveres, instruindo seus membros, cuidando da saúde, da escolaridade de cada um, fazendo as provisões e recomendações caso precise se ausentar, numa longa viagem, enfim. Muito mais Jesus o faz com a sua igreja, usando todas as suas perfeições nesse cuidado. A escritura afirma que Jesus ama os seus até ao extremo, até à perfeição, até o fim, e isso aponta para um cuidado perfeito, oriundo de atributos perfeitos. Dessa forma, Ele faz a provisão para a sua igreja amada, enviando-lhes pastores fiéis que lhe conduza aos pastos verdejantes; Ele afugenta os lobos que estão perto do rebanho, para que nenhum dano causem a qualquer ovelha. Ele também ensina lições preciosas, todas recheadas de exemplos e ilustrações, trazendo verdades profundas ao nível que qualquer um possa compreender, assimilar, a fim de praticar e assim mostrar toda a riqueza do Seu Reino. Por tudo isso, a igreja deve entender que está guardada por braços fortes e olhos atentos, mas também por mãos que disciplinam e corrigem, para que haja aproveitamento em todos. Não dorme, nem dormita o Guarda da igreja.   
     Sermão proferido pelo Pr. Edson Rosendo, do púlpito da Igreja Batista da Graça em Caruaru, no dia 04/10/2015, baseado no texto bíblico de João 13:1-11. O sermão foi dividido em três pontos assim distribuídos:

     * Jesus Usa a Sua Perfeita Onisciência na Condução do Seu Povo (v.1-3, 11);
     * Jesus Usa o Seu Perfeito Poder Para Proteger o Seu Povo (v.3, 11);
     * Jesus Usa o Seu Perfeito Amor Para Ensinar o Seu Povo (v.4-10).

As Atitudes Mais Graves Desta Vida - 27/09/2015

     A bondade de Deus para com os pecadores encontrou sua máxima expressão ao dar seu próprio Filho amado para morrer por pecadores. Ninguém jamais poderá dar prova maior de amor do que esta. Por isso Jesus, que é tudo para Deus, deve ser tudo para qualquer pecador, sob pena de condenação eterna. Não é sem razão que o próprio Pai chama Jesus de a pérola de grande valor, o alfa e o ômega, a porta, o caminho, a verdade, a vida, a fonte de água viva, o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo, o advogado, o Todo-Poderoso, o Amém, Autor e Consumador da fé, Renovo, Pão da vida, Sol nascente, Supremo pastor, Pedra angular, Libertador, Eleito de Deus, Testemunha Fiel, Cabeça da igreja, Santo de Deus, Eu Sou, Emanuel, Maravilhoso, Conselheiro, Deus forte, Pai da eternidade, Príncipe da Paz, Rei das nações, Leão da tribo de Judá, Rei dos reis, Senhor dos senhores, Rei dos séculos, Luz do mundo, Mediador, Mensageiro da aliança e mais uma centena de títulos, todos grandiosos por excelência. Como, então, alguém poderia olvidar Jesus e mesmo assim não ser inescapável? Impossível! Como alguém pode ouvir a sua Palavra, permanecendo indiferente e ainda ser salvo? Como alguém não enxergaria no homem Jesus o próprio Deus encarnado? Como não ver que Jesus, o Salvador de Hoje, será o temível Juiz no dia do juízo final? Como ousar ir a Deus mediante outra coisa ou outra pessoa, que não Jesus, e conseguir chegar ao Pai, como? “Impossível!” é a resposta a todas essas indagações. Por isso Jesus é a pérola de máximo valor, justificando que todos os homens larguem todas as suas riquezas e preciosidades para obterem essa pérola, que os levará à vida eterna.

     Sermão proferido pelo Pr. Edson Rosendo, no dia 27/09/2015, do púlpito da Igreja Batista da Graça em Caruaru, baseado em João 12:44-50. Foi dividido em quatro pontos:

     * Não Crer em Jesus (v.44,49 e 50);
          * Não Ver Deus em Jesus (v.45);
               * Permanecer nas Trevas (v.46);
                    * Rejeitar Jesus (v.47 e 48).

sexta-feira, 9 de outubro de 2015

Como se Manisfesta a Dureza de Coração - 20/09/2015

     O coração humano é o rei dos enganos; Ele engana para destruir. A escritura declara que “ele é enganoso e desesperadamente corrupto”. E ainda diz que ninguém pode conhecê-lo: “quem o conhecerá?” – Jeremias 17.9. O incrédulo é enganado por ele de modo intenso e total, mantendo-o na sua dureza, na sua incredulidade. O incrédulo vê as obras de Deus e as atribui ao acaso, à ciência, à explosão, à coincidência, menos a Deus. O incrédulo escuta a pregação da Palavra de Deus e aquilo lhe soa como loucura, daí o escárnio, a zombaria, a afronta contra a Palavra do Senhor. Por conta de tudo isso, ele permanece debaixo da condenação do pecado eterno, debaixo da ira de Deus. Mas não somente o incrédulo de fora: as igrejas também estão abarrotadas de pessoas que se consideram crentes, sem, porém, terem deixado a dureza do coração. Continuam sendo enganadas por ele, pois nunca estão dispostas à renúncia, nunca deixaram de amar a glória do mundo, antes seguem os padrões do mundo da mesma maneira que os que estão fora da igreja. Eles temem perdas por causa do nome de Jesus e estão facilmente dispostos a abrir mão do Senhor quando se sentem ameaçados por qualquer subtração, por qualquer sinal de prejuízo. Eles não sabem o que é uma cruz, não sabem que precisam tomar a sua cruz se seguir Jesus para a morte e nunca conheceram o padrão de santidade e separação exigido por Deus. Essa é a dureza de coração que se manifesta em multidões que estão dentro das igrejas, todas enganadas.
     Sermão proferido pelo Pr. Edson Rosendo de Azevedo, no dia 20/09/2015, do púlpito da Igreja Batista da Graça em Caruaru. O presente sermão foi baseado em João 12:37-43 e foi dividido em dois pontos:

     1) A Dureza de Coração dos Incrédulos

        * Eles vêem as obras de Jesus, mas não creem Nele (v.37)
        * Eles ouvem a pregação de Jesus, mas não creem Nele (v.38)
        * Eles cumprem a profecia do Senhor (39-40)
        * Eles estão debaixo da ira de Deus (v.41)

    2) A Dureza de Coração dos Pseudo-Crentes

        * Eles creem sem confessar (v.42)
        * Eles são covardes (v.42)
        * Eles temem perdas por causa de Jesus (v.42)
        * Eles preferem a glória do mundo a de Deus (v.43)