domingo, 24 de julho de 2016

Um Tríplice Atestado de Óbito - 17/07/2016

     Sermão proferido pelo Pr. Edson Rosendo, no domingo, Dia do Senhor 17/07/2016, do púlpito da Igreja Batista da Graça em Caruaru. Foi baseado em João 19:31-37 e descreve o testemunho, o atestado de óbito, emitido por de três classes de pessoas:
     * Emitido pelos judeus, os mandantes do assassinato de Jesus;
     * Emitido pelos gentios, os assassinos de Jesus;
     * Emitido pelos crentes, os beneficiados pela morte de Jesus.
---------------------------------------
Aproxime-se de quem te observa
     Sorria, você está sendo filmado! Não raramente entramos em estabelecimentos que contém esta informação. Embora tal alerta seja uma medida de segurança, não podemos ignorar o fato de que o mesmo acontece na vida cristã. 
     A igreja está sendo constantemente observada pelas suas atitudes na comunhão com Deus, uns para com os outros e na grande missão de propagação do Evangelho. Muitos dos que veem de longe, julgam-se incapazes de se aproximarem, pela lama em que estão afundados. O que eles precisam saber é que não há salvação fora de Jesus Cristo e os que para Ele correm, fazem parte do corpo.
      Cristo morreu pela sua noiva: a igreja, logo, não há comunhão fora dela. Não há como ser parte da família da aliança fora da membresia da Igreja, sem uma genuína profissão de fé e batismo no Senhor. É por isso que somos observados em nossa lide de propagação do Evangelho para alcançar aqueles que ainda não fazem parte da Igreja, para busquem o Senhor Jesus em arrependimento e desfrutem das gloriosas bênçãos da graça. 
     Prega a palavra! Não seja apernas observado, mas aproxime-se daqueles que precisam saber a razão da esperança que há em você.
Pr. Edson Rosendo

Como Viver para o Inteiro Agrado de Deus - 10/07/2016

     No domingo, dia do Senhor, 10/07/2016, o Pr. Edson Rosendo proferiu esta mensagem, do púlpito da Igreja Batista da Graça em Caruaru.
     O presente sermão foi dividido em três pontos que nos dão os caminhos para viver para o agrado de Deus:
          1) Praticando a Justiça
          2) Amando a Misericórdia
          3) Andando Humildemente com Deus
Para ouvir ou baixar o sermão clique aqui: DOWNLOAD
--------------------------
Cristão é o seu nome?
     Em todas as culturas, todos os homens, quer sejam ímpios ou piedosos, procuram preservar o nome que possuem. Isto se dá não só por ser um aspecto essencial de sua identidade, mas também por reunir legados históricos da família, bem como realçar os aspectos afetivos de filiação. 
     Porém, quanto aos cristãos, muitos deles se esquecem do fato de que para além do nome e sobrenome de prestígio que possuem, carregam junto a si uma identidade muito mais gloriosa que deve ser objeto de todo zelo: ser cristão. Por cristão se entende ‘aquele que segue os ensinamentos de Cristo’ ou, nas palavras do profeta Miquéias (6.8), aquele que cumpre as instruções que Deus mesmo nos declarou que é bom e requer de nós: praticar a justiça, amar a misericórdia e andar humildemente com Ele. 
     Sem que façamos estas coisas, estaremos menosprezando o nome de Cristo, pelo qual importa que vivamos. Dessa maneira, só resta clamar: ou você vive de modo digno da vocação para a qual foi chamado ou deve mudar a sua identidade, pois horrível será chegar diante do Pai e ouvir as tristes palavras: “apartai-vos de mim, nunca vos conheci”. 
     Que Cristo seja seu tudo e que o mundo vendo a glória dele no seu proceder, diga: “eis aí um cristão que se espelha no seu Senhor e O honra em todas as coisas”.
Pr. Edson Rosendo

terça-feira, 19 de julho de 2016

Jesus Cristo: Morrendo e Ensinando - 03/07/2016

     Sermão proferido pelo Pr. Edson Rosendo, do púlpito da Igreja Batista da Graça em Caruaru, no domingo, Dia do Senhor, 03/07/2016. Foi baseado em João 19:28-30. O contexto do sermão relaciona-se com as lições que foram proferidas da cruz e a divisão do sermão está assim definida:
     1) Mesmo na Cruz Ele Ensinou ser um verdadeiro Homem:
          Ao Sentir Necessidades;
          Ao Ser Atendido Por Pessoas.
     2) Mesmo na Cruz Ele Ensinou ser um Verdadeiro Deus:
          Ao Consumar a Sua Obra;
          Ao Entregar a sua Vida.
(Clique no botal de Download para ouvir ou baixar o áudio do sermão)

LIÇÕES PROFERIDAS DA CRUZ

     Não sem razão, certo pensador cristão afirmou que a cruz foi um púlpito e a morte de Cristo foi a maior pregação de amor pelo seu povo. Sem dúvida, vemos na cruz algo que nenhum de nós poderíamos fazer. Todos os nossos pecados foram vencidos na cruz e na ressurreição de Cristo.
     Também podemos aprender da cruz o fato do Rei, Soberano, Senhor dos Senhores, Senhor dos Exércitos, esvaziar-se de Si mesmo, deixar toda a sua glória para viver como homem. Humilhar-se, vivendo entre e com pecadores, padecer dores que não eram suas, para que nós pudéssemos ter acesso ao trono da graça. 
     Mas por outro lado, não podemos esquecer que a cruz também significou o juízo de Deus sobre aqueles que não foram chamados eficazmente. Cristo não levou sobre Si o pecado dos ímpios, por isso, eles perecerão eternamente no lago de fogo e enxofre, pois nenhum tempo será capaz de pagar pelos seus pecados e por terem negado o Senhor da glória. 
     Diante de tais lições proferidas na cruz, não podemos nos esquecer de sermos gratos pela Sua obra por nós, filhos seus, sem que merecêssemos. Somente Cristo por nós, por sua graça. Glória, pois, a Ele, eternamente. Amém!
Pr. Edson Rosendo

sexta-feira, 8 de julho de 2016

Atitudes Contrastantes ao Pé da Cruz - 26/06/2016

     No Reino de Deus podemos distinguir os homens entre crentes e incrédulos, ou ainda entre cabritos e ovelhas. O que difere a ambos não são o que fazem para serem aceitas diante de Deus, mas o que Jesus Cristo fez para que fossem ou não cidadãos do céu. 
     No entanto, embora não sejamos salvos pelas nossas obras, somos chamados para praticarmos aquelas que Deus preparou, de antemão, para que andássemos nelas. Esse é o grande diferencial entre aqueles que ouvirão o ‘vinde, benditos de meu Pai’ ou ‘apartai-vos de mim para o fogo eterno’. 
     As nossas atitudes aqui para terra, para com o próximo refletem as atitudes que temos para com Cristo, em comunhão ou em desobediência. Por esta razão, devemos nos encher sempre da Sua palavra para que possamos fazer a Sua vontade de todo coração, de todo entendimento e com todas as nossas forças. 
     É certo que quando estivermos cheios da graça de Deus, estenderemos essa graça aos nossos circunstantes, cumprindo a nossa responsabilidade de amor para com todos, lavando os pés uns dos outros, sendo servo para que Ele, em tempo oportuno, nos apresente ao Pai.
--------------------
     Este sermão faz parte da série de pregações no livro de João. Foi proferido pelo Pr. Edson Rosendo, do púlpito da Igreja Batista da Graça em Caruaru. no domingo, Dia do Senhor, 26/06/2016 e foi baseado em João 19:23-27. Como de costume, o Pr. Edson divide o sermão em tópicos. 
     São as seguintes as atitudes contrastantes ao pé da cruz:
          Atitudes Negativas:
            1) Quando os soldados tomaram as vestes de Jesus;
            2) Quando os soldados agouraram sobre as vestes de Jesus.
          Atitudes Positivas:
            1) Quando as testemunhas velam Jesus;
            2) Jesus cumpre a Lei de Deus.


terça-feira, 5 de julho de 2016

As Derrotas e as Vitórias do Calvário - 19/06/2016

A Cruz Foi Vitoriosa
     Mesmo tendo toda a aparência de derrota e fracasso, a cruz foi vitoriosa. Mesmo tendo Jesus sido surrado, esmurrado, julgado injustamente, preterido diante de salteador, escarnecido pelos soldados romanos, injustiçado pelo Sinédrio, justiçado por Pilatos, crucificado como malfeitor, mesmo a despeito de tudo isso, a cruz foi vitoriosa. 
     Ela marcou a restauração de todas as coisas; Ela marcou a redenção dos eleitos de Deus; Ela marcou a derrota fragorosa de Satanás; Ela marcou o fim do cativeiro do pecado; Ela consumou a obra da Redenção; Ela cumpriu à risca todo o desígnio de Deus, as suas profecias, anunciadas pelos seus santos profetas. 
     Enquanto os homens – mesmo os crentes – entristeceram-se com o Calvário, o céu se regozijava na vitória da cruz. Por isso que Jesus, mesmo crucificado e morto em humilhação, era aviltado apenas aparentemente, foi não houve vitória mais retumbante que a do Filho de Deus. Tudo quanto Deus intentou fazer Ele o fez! Bendito Senhor!
--------------------
     Sermão proferido pelo Pr. Edson Rosendo, no domingo, Dia do Senhor, 19/06/2016, do púlpito da Igreja Batista da Graça em Caruaru, baseado em João 19:17-22. Tem a seguinte divisão:
     
       1) As Derrotas do Calvário: 
            * A Cruz é Colocado Sobre Jesus;
            * Ele próprio carregando a sua cruz;
            * Jesus foi crucificado no Lugar da Caveira;
            * Jesus agora sobre a cruz;
            * Jesus Foi Escarnecido Por Pilatos.

       2) As Vitórias do Calvário: 
            * Mesmo à morte, Jesus Salvou Pecadores;
            * A Plenitude do Seu Reinado;
            * O Decreto de Deus Cumprido à risca.

domingo, 3 de julho de 2016

O Que o Mundo Fez Com Jesus - 12/06/2016

Deus nas Mãos de Pecadores Irados
     Tendo Jesus nas mãos, os pecadores sabem exatamente o que fazer com Ele: 
     Se Ele é a Luz, então eles vão para o lado oposto, para o lado das trevas. 
     Se Ele se declara Deus, então é blasfemo e deve morrer como maldito. 
     Se mesmo assim Ele se diz bom, então deve ser morto por crucifixão, para que seja torturado pela morte dias seguidos, sofrendo todas as agonias pertinentes à essa pena capital. 
     Se Ele se considera Rei, então que tome uma coroa sobre a cabeça.... de espinhos. 
     Se deseja um manto real, então que vista uma roupa de palhaço. 
     Se deseja um cetro, então tome nas mãos um caniço. 
     Se diz ser o Autor da vida, então que morra e vença a morte, pois assim creremos. 
     Se diz pronunciar a verdade, os pecadores vão para o lado da mentira; Se prega santidade de vida, então os pecadores intensificam os seus pecados. 
     Se promete a vida eterna, então os pecadores preferem a morte eterna. 
     É isso o máximo que os pecadores conseguem fazer com Deus, tendo-O nas mãos. 
     Os pecadores, irados com Deus, agem assim com Ele. Sempre foi assim e sempre o será. Ninguém se salvaria por buscar a Deus, por isso que ninguém busca. 
     Oh, graça inefável, assombrosa, maravilhosa, que salva pecadores desse quilate. Glória, pois, a Ele, eternamente, amém!
---------------------
     Sermão proferido pelo Pr. Edson Rosendo de Azevêdo, no domingo, Dia do Senhor, 112/06/2016, do púlpito da Igreja Batista da Graça em Caruaru. Foi baseado em João 19:1-15 e tem a seguinte divisão:
          1) O que os judeus fizeram com Jesus:
            * Eles rejeitaram Jesus (v.4, 5-6a, 12a, 12b);
            * Eles manifestaram uma sanha assassina (v.6 a, 7, 14-16).
          2) O que os gentios fizeram com Jesus:
            * Eles torturaram Jesus (v.1, 2a, 3b);
            * Eles escarneceram de Jesus (v.2b);
            * Eles se acovardaram com relação a Jesus (v.1, 6b, 8, 9-11, 13).

terça-feira, 21 de junho de 2016

O Caráter Espiritual do Reino de Deus - 05/06/2016

     O Reino de Deus não é deste mundo, mas está neste mundo. Somente os crentes em Jesus participam dele. Os homens não convertidos não o veem, mas apenas sentem os seus efeitos. Assim como se sente o efeito do vento, mas não se vê, assim como se sente a dor, mas não pode ser vista, assim também com respeito ao Reino de Deus. Os seus efeitos são vidas transformadas, são vidas santas, vidas vividas no temor de Jesus. 
     O Reino de Deus é o governo de Jesus nos corações dos crentes. É um Reino invisível, não deste mundo, mas um Reino presente, cujo Rei é Jesus, cujas leis são as escrituras, cujos súditos são os nascidos de novo, cujo Super-Ministro é o Espírito do Senhor e cuja arma é a verdade. 
     Os pecadores rejeitam esse Reino e seu Rei, pois querem continuar debaixo da batuta do Enganador, que lhes permite e lhes encoraja todos os pecados, todas as blasfêmias, todas as imundícias, todas as loucuras. Apesar disso, esse Reino avança célere conquistando as almas, chamando aqueles que hão de se salvar, marchando para estabelecer o seu domínio pleno, banindo definitivamente o mal e inaugurando a Sião celestial, gozo eterno de todos os crentes.   
---------------------------
     Sermão proferido pelo Pr. Edson Rosendo, do púlpito da Igreja Batista da Graça em Caruaru, no domingo, Dia do Senhor, 05/06/2016. Foi baseado em João 18:33-40 e responde ao seguinte questionamento:
     Quais são as implicações de um reino espiritual para um mundo perdido?
     1 - Os pecadores não o percebem
          * Ao não conhecerem o Rei (v.33, 37a)
          * Ao conhecerem apenas de ouvir falar (v.34)
          * Ao não conhecerem o seu caráter alienígena (v.36, 37b)
     2 - Os pecadores o rejeitam
          * Ao não crerem nele (v.38a)
          * Ao considerarem-no neutro (v.38b)
          * Ao rejeitarem o Rei (v.39-40)

domingo, 29 de maio de 2016

Injustiças Cometidas Contra Jesus - 3ª Parte - 22/05/2016

     Por vezes sofremos injustiças. Quando elas vêm de pessoas que não se dedicam a aprender o Evangelho, parece que a dor causada é atenuada. Mas nem mesmo desse sofrimento Jesus foi poupado quando deixou a Sua glória para dar a sua vida, voluntariamente, pelo Seu povo. 
     Aqueles que tanto almejavam a vinda do Messias, tão revelado nas páginas do Antigo Testamento, agora tinham-No em sua presença. Jesus estava entre eles pregando-lhes o arrependimento para vida. E qual foi a reação? Perseguição! Os religiosos, pela organização do Sinédrio, dedicaram-se a perseguir e ultrajar Aquele que era o único que podia lhes assegurar a Vida Eterna. Trataram como coisa de somenos a Justificação pela fé em Cristo Jesus, preferindo tirar a vida dAquele que era a própria vida. 
     Assim mesmo fazemos nós, quando tratamos com desdém os ensinamentos de Cristo, que por Sua vida nos deu a vida. Negamos o seu Senhorio sobre nós e ferimos a Sua santidade com uma vida desordenada diante das Suas preciosas instruções para que vivamos de modo digno do Evangelho que Ele nos deu. 
     Mas graças a Deus, em Cristo Jesus, que nos concedeu remissão de pecados, para que, por Ele, nos acheguemos confiadamente ao trono da Graça. Que Ele seja nosso tudo, em todos.
---------------------------------------
     Sermão proferido pelo Pr. Edson Rosendo, do púlpito da Igreja Batista da Graça em Caruaru, no domingo, Dia do Senhor, 22/05/2016. Foi baseado em João 18:28-32 e foi dividido em 3 pontos:

     1) O grande zelo pela religião e a grande iniqüidade conta Jesus (v.28)
     2) Considerando o Salvador como malfeitor (v.29-30)
     3) O propósito fixo de matar Jesus (v.31-32)

Injustiças Cometidas Contra Jesus - 2ª Parte - 15/05/2016

     Para salvar o Seu povo, Jesus se humilhou de diversas maneiras. Esvaziou-se, tornou-se obediente até a morte, e morte de cruz (Filipenses 2). Fez isso por nós, quando ainda éramos seus inimigos (Romanos 5.10). 
     Até mesmo aqueles que estiveram com Jesus durante 03 anos, ouvindo os seus ensinamentos, aprendendo com suas palavras e suas ações sobre como servir, como negar-se a si mesmo, tomar cada um a sua cruz e segui-Lo… Estes mesmos também O traíram e foram autores de injustiças sofridas por Jesus Cristo por ocasião de sua morte. Pedro mesmo negou o seu Senhor três vezes. Assim também nós, embora não estivéssemos presentemente naquela ocasião, cometemos injustiças para com Jesus quando O crucificamos no madeiro, por causa dos nossos pecados. Não obstante, ainda negamos o Senhor Jesus Cristo sempre que o preterimos pelos nossos pecados e preferimos a vida desordenada longe do que temos aprendido na palavra dEle. 
     A boa notícia é que a profundidade, a largura e a altura do amor de Cristo por nós são tão imensuráveis que nos constrange e nos conduz ao arrependimento por Sua graça e, por ele, podemos resgatar a nossa comunhão com Ele e, então, demonstrar nosso amor em uma vida de obediência aos seus mandamentos.
----------------------------------
     Sermão proferido pelo Pr. Edson Rosendo, do púlpito da Igreja Batista da Graça em Caruaru, no domingo, dia do Senhor, 15/05/2016, baseado em João 18:15-18 e 25-27. Foi dividido em 4 pontos:
     1 - Seguindo Jesus no anonimato (v.15 a)
     2 - Aproximando-se medrosamente de Jesus (v.15b-17)
     3 - Associando-se indevidamente com os inimigos de Jesus (v.18, v.25a)
     4 - Negando Jesus covardemente (v.17, v.25b, v.26, v.27)

Injustiças Cometidas Contra Jesus - 1ª Parte - 08/05/2016

     Não somente a injustiça sofrida com a morte, mas Jesus sofreu tremendas injustiças com os atos que a antecederam. Ele foi preso, quando estava no monte das Oliveiras, pela escolta romana, pelos guardas do templo, que estavam sob o comando dos sacerdotes, e por um apóstolo. 
     Depois recebeu um beijo de traição (beijo significa muita coisa, não é?); depois foi algemado e conduzido para ser inquirido por sacerdotes, aqueles que em todo o ministério eram representantes justamente de Jesus. 
     Depois foi interrogado por eles acerca da verdade que Jesus pregava, num paradoxo sem precedentes, posto que os sacerdotes eram antecessores da obra intercessória de Jesus no mundo. Em pleno interrogatório, e por ter respondido com a verdade, sofreu uma bofetada de um guarda que ali estava, representante dos sacerdotes. Isso significa que houve uma conjugação de todas as forças do mundo para arremeter contra Jesus: o império (mediante a escolta), a religião (mediante os guardas dos sacerdotes) e até os chamados crentes (mediante um dos apóstolos). 
     De fato, as nações se amotinaram, os povos imaginaram coisas vãs e os reis da terra se levantaram contra o Senhor e contra o seu Ungido. Todos os habitantes da terra estavam representados em tantas injustiças contra o Santo de Israel.
----------------
     Sermão proferido pelo Pr. Edson Rosendo, do púlpito da Igreja Batista da Graça em Caruaru, no domingo, dia do Senhor, 08/05/2016, baseado em João 18:12-14 e 19-24. O sermão foi dividido em três pontos:

     A primeira injustiça sofrida por Jesus aconteceu....
          1) Na sua prisão
               A criatura prende o Criador (v.12a)
               A humilhação das algemas (v.12b)


     A segunda injustiça sofrida por Jesus estava presente....
          2) Nos seus inquiridores

               Os sumos sacerdotes (v.13)
               A disposição de matar Jesus (v.14)


     A terceira injustiça sofrida por Jesus aconteceu....
          3) No seu interrogatório

               Ao ser questionado sobre a verdade da sua pregação (v.19-21) 
               Ao ser esbofeteado pela verdade – (v.22)
               Ao ser despedido como malfeitor (v.24)